Notícias

Jornalistas evangélicos criam site para checagem de notícias sobre lideranças cristãs

Coletivo apura informações duvidosas relacionadas a membros do governo e parlamentares das bancadas cristã na Câmara dos Deputados e no Senado Federal

Por Camila Kifer, 01/06/2020 às 16:36
atualizado em: 01/06/2020 às 19:17

Texto:

Foto: Reprodução / Redes Sociais
Reprodução / Redes Sociais

Reprodução / Redes Sociais

O combate a crescente onda de propagação de Fake News envolvendo política e religião no governo Bolsonaro ganhou uma ajuda. Um grupo de jornalistas evangélicos lançou no fim de outubro do ano passado o site Coletivo Bereia para checagem de notícias duvidosas compartilhadas envolvendo lideranças cristãs - católicas e evangélicas - que cumprem mandato político na gestão atual. 

O Coletivo Bereia é composto por dez profissionais da área de jornalismo, teologia e estudantes. Para checar as informações, a equipe faz uma ronda em site de notícias, em mídias sociais de membros do governo e de parlamentares das bancadas cristã na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. 

Após a ronda e da identificação das matérias duvidosas, a equipe busca com material acadêmico, especialistas e com as pessoas citadas nesses materiais. Em seguida, os jornalistas montam materiais classificados e divididos entre matérias verdadeiras, falsas, imprecisas, enganosas ou inconclusivas. 

O projeto nasceu de um desafio proposto pelo professor Alexandre Brasil, da organização “Paz e Esperança”, aos jornalistas e acadêmicos empenhados em pesquisas por fake News há algum tempo, como conta a  editora geral do site, Magali Cunha. “Essa é uma organização latino-americana e tem um braço no Brasil. Aceitamos esse desafio e assim nasceu o coletivo. Tivemos uma resposta bastante positiva de colegas de profissão e de estudantes”, explica a jornalista.

O nome da plataforma também foi fundamentado em uma passagem bíblica. “Bereia é o nome de uma cidade. Consta em uma narrativa do livro de Atos, que está na Bíblia Cristã. Se refere a uma cidade grega. O livro diz que o apóstolo Paulo estava pregando nesta cidade e vários judeus receberam a pregação. Antes de manifestar se iriam aceitar ou não o conteúdo, eles resolveram checar se a informação estava sendo verdadeira. Esse trecho ficou muito marcado na nossa memória e decidimos dar esse nome ao nosso coletivo”, lembra a comunicadora. 

No instagram, o Coletivo lançado em 31 de outubro do ano passado conta com 214 publicações e 1.428 seguidores. 

Para saber mais sobre o Coletivo Bereia, acesse o link www.coletivobereia.com.br. Nas mídias sociais Facebook, Twitter e Instagram, basta procurar pelo arroba @coletivobereia.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Kalil disse que BH seguiu um protocolo que foi referência no mundo todo em combate a pandemia do coronavírus #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽⚠️ A informação foi apurada pelo apresentador da #Itatiaia, João Vitor Xavier. E, de acordo com o repórter da #Itatiaia, Claudio Rezende, Atlético teria que comprar em defini...

    Acessar Link