Notícias

Com frio e baixa umidade do ar, crises de asma em crianças podem aumentar

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 29/05/2020 às 12:34
atualizado em: 29/05/2020 às 12:44

Texto:

Foto: Pixabay/ banco de imagens
Pixabay/ banco de imagens

Com o frio intenso, registrando recorde de temperaturas baixas, nesta semana e o estado de alerta da baixa umidade relativa do ar, as pessoas asmáticas costumam sofrer mais com a doença por causa do tempo seco, principalmente as crianças. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que cerca de 300 milhões de pessoas no mundo sofrem com a enfermidade. 

A pediatra da Unimed-BH Cibele Amaral Cunha explica que o tempo mais seco e frio, característicos do inverno, favorece as lesões na mucosa respiratória. “O organismo de todos precisa respirar em condições ideais de umidade e temperatura. No caso do asmático, que já tem o epitélio respiratório mais inflamado, as condições ficam ainda piores nesse período. Para evitar internações e limitações, o acompanhamento permanente é fundamental”. 

Medidas preventivas para amenizar os sintomas e evitar crises:
- fique longe da fumaça de cigarro e da poluição;
- evite ambientes com muita poeira e ácaros;
- não conviva com animais domésticos, como gatos e cachorros;
- proteja-se das mudanças bruscas de temperatura;
- previna-se contra gripes e resfriados.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    De acordo com um deputado que acompanhou a ação, dez animais foram resgatados e muitos deles estavam morrendo de calor e de sede #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    As demissões podem chegar no mês de julho a 60 mil trabalhadores, o que representa 50% de toda mão de obra do setor. #itatiaia

    Acessar Link