Notícias

Avô faz desabafo após receber ameaças de pai que espancou o próprio filho de 4 anos

Por Redação , 15/01/2018 às 15:04

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00

Criança foi brutalmente espancada pelos pai (Arquivo pessoal)

Um novo caso de violência contra crianças volta a chocar Minas. Desta vez, um garotinho de 4 anos foi brutalmente espancado pelo próprio pai em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. O episódio aconteceu no dia 27 de dezembro, mas só foi revelado agora por familiares da criança.

O menino chegava em casa quando, ao abrir a porta e entrar correndo, teria despertado a ira do pai, Caio César da Silva. Naquele instante, iniciou-se uma sessão de intensa tortura: chutes e socos por todo o corpo, até que o garoto caísse sem forças. Ele foi socorrido pela Polícia Militar e, mesmo sangrando pela boca, conseguiu apontar o autor das agressões. 

Caio César foi preso em flagrante e levado para o Ceresp da cidade. Depois, foi transferido para o presídio José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves. No entanto, acabou sendo solto no último dia 9, após uma audiência de custódia. Foi estipulada uma fiança de R$ 900 e o suposto agressor ganhou a liberdade.

Ouça a reportagem completa de Priscila Mendes e o emocionante apelo do avô da criança

Após a soltura do suspeito, o avô do menino, Ronaldo Faria, que está com a guarda provisória do neto, decidiu fazer um apelo. Segundo ele, Caio César vem ameaçando toda a família. Ronaldo, que também está muito ressentido com a filha, já que ela teria ajudado o agressor a sair da prisão, relatou ainda que tomou conhecimento de outras agressões sofridas pelo garotinho.

“Ele falou que ia pular o muro lá de casa e ia matar todo mundo. Inclusive, eu fiquei sabendo por uma pessoa que ele tinha combinado com ela (filha) de entrar lá dentro de casa, envenenar a comida e matar todo mundo. Ela não pensou nem nos filhos dela, porque os filhos dela iam morrer também. A mesma comida que eu como eles iam comer”, desabafou. 

A reportagem da Itatiaia entrou em contato com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que confirmou que Caio César da Silva foi ouvido em audiência de custódia e teve a liberdade concedida pela juíza Christiana Motta Gomes, que estava de plantão na 2ª Vara Criminal de Contagem.

A magistrada considerou que as agressões não eram um fato recorrente e que o suspeito não tinha antecedentes criminais. Foi decretada uma fiança de R$ 900, mas apenas metade do valor foi paga, ficando o suspeito em dívida com o restante da quantia.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ Jogador afirmou não guardar mágoa do Cruzeiro e disse que tem amigos no clube celeste.

    Acessar Link